Confessionário

| quarta-feira, 18 de junho de 2008 | |
Eu já fiz um post assim num blog antigo, mas não consigo mais encontrar o texto, então vou fazer de novo, provavelmente com algumas inclusões...

¤ Eu não tenho espelho visível no meu quarto, apenas um dentro do armário. Detesto a idéia de acordar à noite e ter um espelho que eu possa ver.
¤ Quando eu era bem pequena, uma professora minha chamou meus pais para sugerir que eu tinha problemas mentais. Na verdade, sempre fui extremamente tímida e calada.
¤ Dessa parte eu me lembro apenas vagamente, mas quando eu era criança e queria alguma coisa, eu nunca pedia diretamente, sempre atacava com "sabe, tem uma menininha que quando ela pede coisas, ninguém fica bravo com ela". Funcionava muitas vezes.
¤ Já comi bolacha champanhe com maionese. Já comi enroladinhos de presunto com geléia de morango. Já comi rosquinha de côco umedecidas com água. Já comi salsichas e bolo de fubá. Não lembro do sabor de nenhuma dessas misturas, mas lembro do quanto vomitei em cada ocasião.
¤ Quase sempre meu irmão me acompanhava nesses experimentos culinários, mesmo que eu soubesse que ele passava mal muito antes de mim.
¤ Eu assisto filmes de terror desde que era bem pequena. Meu pai não queria que a gente tivesse medo, ele nos mostrava os filmes e apontava onde dava pra ver a máscara, onde dava pra ver a fantasia.
¤ Eu morria de medo de alguns filmes de terror, mas assistia assim mesmo.
¤ Algumas professoras e vizinhas vieram uma vez pedir à minha mãe para não me deixar mais contar os filmes pras outras crianças, elas estavam ficando com medo.
¤ Eu vendi meu coelho de estimação ciente de que ele ia pra panela.
¤ Eu não sou tão sincera quanto algumas pessoas pensam. A menos que vocês considerem a expressão "cruelmente sincera".
¤ Ainda não sei exatamente como nunca fui reprovada por faltas na faculdade.
¤ Eu já menti sobre ser virgem. e sobre não ser também.
¤ Quando sei que algo que vou fazer desagrada alguém, eu finjo que esqueci de contar antes. Só comento depois que está feito.
¤ O bonequinho vodu no título do blog tem nome e sobrenome.
¤ Eu escrevi este post sem saber no que ia dar, até porque não lembro nem remotamente do post original, que capotou em alguma curva das estradas virtuais.

Agora é com vocês, podem começar a falar, quero todos confessando.

6 sussurros do além:

Lomyne Says:
18 de junho de 2008 23:11

Uma pessoa normal diria: nossa, como você estranha! Mas eu só tenho a comentar que me rachei de rir o post quase inteiro. E isso certamente vai levar uma pessoa normal a dizer: nossa, vocês duas são estranhas! adoooooro...

Márcia Engel Says:
18 de junho de 2008 23:25

Ah, Lomyne, tomara que não apareça esse tipo de comentário. Antes eu diria que pessoas normais me assustam, mas acho que elas apenas são muito entediantes...

Débora Says:
19 de junho de 2008 08:11

kkkkkkkkkkk

Achei seu Blog no Blog da Lymone..vim bisbilhotar e já vou te linkar...
Vc é PHODA!!rs Merece o "h" sim..rs

Sou tão normal e entediante...vc dá aula de estilo e anormalidade?
A única coisa que fiz fora do habituée foi "provar a comida do meu cachorrro!!"


Parabéns

Jez Says:
20 de junho de 2008 19:03

Padre, eu pequei... apertei demais um pardal e ele virou banana amassada... [piada interna]

Lomyne Says:
27 de junho de 2008 16:31

Eu vou te comprar um espanandor!

Jez Says:
27 de junho de 2008 23:24

Ih, Lomyne... ela coleciona espanadores já, estão todos no armário, sem usar, precisando tirar a poeira! xD