Abandonar navio?

| quarta-feira, 9 de setembro de 2009 | |
Alguém mais já teve a impressão de que quando as coisas ficam realmente ruins, todo mundo desaparece? Basta a água começar a subir, e de repente todo mundo já abandonou o barco. Acho que em toda minha vida, nunca estive tão absolutamente sozinha. De repente tristeza virou lepra e eu não fiquei sabendo? E eu nem fico falando em coisas deprimentes, até porque não quero mesmo cair nessa rotina, mas fica fácil não falar quando não tem viva alma com quem falar. De uma hora pra outra, TODO MUNDO ficou absurdamente ocupado, sem tempo nem pra dormir pelo jeito.

Se por um lado é uma merda ser colocada pra escanteio, por outro há uma disponibilidade extra de tempo. Mandei um conto pra um concurso (só posso postar o conto aqui depois que sairem os resultados), estou me dedicando mais ao site que acabou ficando integralmente na minha mão, brinco diariamente com o twitter, leio bastante... Enfim, todas as coisas que posso fazer sozinha, porque parece que isso vai durar um bom tempo ainda.

Essa situação me chateia, não vou mentir. Mas é apenas um aborrecimento, não uma crise nem nada que sequer chegue perto. Eu entendo que não sou a pessoa mais sociável do mundo, só pensei que sabia escolher melhor quem eu considerava como amigo. Eu vou endurecer mais, e sobreviver, como sempre foi. A vida não é como eu imaginei que seria, mas sempre existem possibilidades a explorar.

2 sussurros do além:

Andarilho Says:
9 de setembro de 2009 09:25

A maioria das pessoas que a gente acha que é 'amigo' não passa na verdade, de colegas. E aí tem uma graaande diferença.

Rodriguez Says:
14 de setembro de 2009 02:23

E a saída é sempre endurecer mais. Acredite, viver como as pedras não é legal.

Encare esse momento como um momento de ser o seu momento! Algo intimo, muito além da masturbação que a gente pouco se dá.