Murphy tinha razão

| segunda-feira, 22 de setembro de 2008 | |
"Se alguma coisa pode dar errado, com certeza dará". Nunca duvide disso, esta é uma das verdades absolutas do universo...

Ontem, uma típica noite de domingo, nada de bom para ver na TV, os canais abertos todos exibindo reprises de filmes. Enrolei na internet, um joguinho besta e outro pior, e fui deitar. Nada de sono. Aí lembrei que hoje minha mãe iria a Campinas fazer tratamento, eu teria que acordar cedo e preparar as coisas. Saber que você tem que acordar cedo no dia seguinte parece só te fazer mais desperto. Dito e feito, o sono nem passou perto de mim... Voltei à internet, aos joguinhos, e assim foi até sete e pouco da manhã. Murphy teria advinhado que o sono bateria com força bem na hora que eu tinha que estar acordando...

Apenas semiconsciente e com cara de zumbi, eu vaguei de um lado para outro pela casa, fazendo o que tinha que fazer. Às oito e pouco eu caí na cama... Mas eu comentei que tem uma construção enorme aqui no vizinho? Estão erguendo toda uma casa. Sim, a diversão nunca acaba...

Nove e meia em ponto eu acordei, ainda meio fora da realidade, tentando identificar o que raios tinha me acordado. Não era um barulho alto realmente, parecia mais que a casa toda estava vibrando. Fui ao banheiro lavar o rosto para tentar espantar o sono, e a confirmação veio imediatamente: o chão do banheiro estava vibrando de verdade. Antes eu estava pensando que tipo de caminhão ou trator estava fazendo tal barulho, mas depois de sentir o chão tremer tive certeza que não era nada disso. O fenômeno em questão era um batedor pneumático, usado para compactar a terra. Sim, o termo "lambreta de baiano" se encaixa na descrição.

Andei pela casa anunciando que alguém precisava ligar para Deus avisando que havia um problema com os abafadores, eu estava ouvindo o motor do mundo funcionando. Quando os trabalhos pararam (muito brevemente, acho que só para dar uma falsa esperança), eu passei pela casa anunciando que o mundo tinha parado de virar, o motor precisava de revisão.

Só que eles continuam batendo lá, e nós continuamos numa casa vibratória aqui. Eu tenho certeza que se eu tivesse dormido a noite toda, o meu estoque de piadinhas sobre o assunto não teria acabado ainda. E tenho certeza também que a obra no vizinho estaria correndo no maior silêncio.

Ponto para Murphy...

2 sussurros do além:

Bruna Says:
23 de setembro de 2008 09:13

HUAH! Tadinha! É sempre assim! E po, mas domir com aquela tremidinha no chão não era bom não! :)
HUA
Beijos!

Lomyne Says:
18 de outubro de 2008 17:58

definitivamente, insônia é de foder. E no meu caso, me avacalha por váááários dias...